Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility Ir para conteúdo
Estações Náuticas mostram a sua oferta e preparam futuro no evento "Water Fun in Portugal by Nautical Portugal"
Turismo

Estações Náuticas mostram a sua oferta e preparam futuro no evento "Water Fun in Portugal by Nautical Portugal"

23 junho, 2023

A Rede das Estações Náuticas (EN) apresenta o evento “Water Fun in Portugal by Nautical Portugal”, no que será a Jornada de Encerramento do Projeto de Internacionalização, no próximo dia 26 de junho, na Lagoa de Óbidos - Foz do Arelho, a partir das 07h (programa em anexo e fotos aqui)  

Este evento tem como principal objetivo fazer o balanço das atividades e perspetivar o futuro das EN e irá ser dividido em dois momentos: de manhã, na Lagoa de Óbidos, onde, logo cedinho, irá ser disponibilizada uma experiência única de Balonismo, em parceria com a Estação Náutica de Alandroal,  seguida pela disponibilização da oferta das Estações Náuticas ao nível das atividades náuticas, nomeadamente pranchas de surf com foil elétrico, canoagem, remo, windsurf, surf, stand up paddle, vela, waterbike, entre outras; e a tarde, onde será feita a apresentação dos resultados da internacionalização por diversos parceiros e debater o futuro das Estações Náuticas.  As experiências náuticas contarão com a participação de Embaixadores das Estações Náuticas em várias modalidades e de atletas que têm representado as cores de Portugal além-fronteiras. De entre eles, Pedro Fraga, remador olímpico, e Kevin Santos da equipa portuguesa de Canoagem são presenças confirmadas. O e-foil estará presente através da waterwoman Isa Sebastião, detentora do record mundial inscrito no Guiness de 24 horas em cima de uma prancha de SUP (stand uppaddle), numa travessia de 170 kms no rio Sado. Destaque também para a produção nacional por parceiros das Estações Náuticas com a disponibilização de embarcações de canoagem e de remo pela marca “Nelo” e de pranchas em madeira para stand up paddle e surf, da Picapeixe e da Yoni, respectivamente.   Recorde-se que a internacionalização das EN - Projeto IREN - teve como mercados-alvo França, Alemanha e Países Baixos, tendo como objetivo divulgar a oferta da rede e atrair pessoas além-fronteiras. Durante o evento, serão divulgados os resultados do projeto e preparados os caminhos do futuro das Estações Náuticas no quadro Portugal 2030.   A jornada de encerramento conta com a colaboração da Estação Náutica do Oeste, da Câmara da Caldas da Rainha, da Entidade Regional de Turismo (ERT) e da Agência Regional de Promoção Turística (ARPT) / Centro de Portugal e pretende juntar as Coordenações das Estações Náuticas certificadas e em processo de certificação, Municípios/CIM com manifestações de interesse para certificação e empresas parceiras do projeto de internacionalização.  

Mais 40 Estações Náuticas certificadas previstas até 2024  

Prevê-se que, até ao final de 2024, o número de Estações Náuticas certificadas poderá rondar as 40 estações náuticas. Em 2023 foram já certificadas mais três EN, estando mais de uma dezena de manifestações de interesse de adesão e candidaturas a caminho, com preponderância para o interior. No total, são já 32 as Estações Náuticas certificadas Toda a oferta pode ser lida na Plataforma Nautical Portugal.  

Apresentação dos resultados da Internacionalização  

A Internacionalização da Rede das Estações Náuticas de Portugal foi apresentada na BTL 2023, tendo como missão promover a oferta da rede junto de operadores turísticos, media, clubes náuticos, federações de desportos náuticos, marinas, entre outros atores do sector náutico, dos três mercados seleccionados (França, Alemanha e Países Baixos).  

O projeto concretizou-se em iniciativas de promoção junto de prospectores internacionais, com a realização de acções de charme nos mercados seleccionados e de três fam trips para a apresentação da oferta da rede no domínio da náutica nos mercados escolhidos.  Financiado pelo Compete, o processo de internacionalização envolveu 130 micro e pequenas empresas com produto estruturado para o mercado internacional, tendo a oferta sido promovida como produto turístico integrado (alojamento, serviços náuticos, gastronomia…).   "Esta jornada de encerramento irá ser, sem sombra de dúvida, ser um dia ativo, no nosso meio privilegiado: a ÁGUA. Reunimos toda a oferta das atividades das Estações Náuticas, acrescida de uma experiência única de balonismo, bem como os intervenientes no caminho das Estações Náuticas, para fazer um balanço da internacionalização e debater caminhos futuros", refere António José Correia, Coordenador das Estações Náuticas.   Estações Náuticas em cinco zonas do país   As 32 Estações Náuticas de Portugal, de Norte a Sul e do Interior ao Litoral estão agrupadas por cinco zonas: Porto e Norte; Centro; Lisboa; Alentejo; Algarve,  com diferenciação de águas costeiras e águas interiores. A saber:   Na Região do Porto e Norte contabilizam-se 11 Estações Náuticas: Alijó (interior), Alto Minho (interior/litoral), Cabeceiras de Basto (interior), Espinho (litoral), Foz Côa (interior), Esposende (litoral), Macedo de Cavaleiros (interior), Matosinhos (litoral), Póvoa de Varzim (litoral), Vila do Conde (litoral) e Vila Verde (interior).   Na região do Centro de Portugal existem oito Estações Náuticas: Aveiro (litoral), Castelo do Bode (interior), Estarreja (litoral), Ílhavo (litoral), Murtosa (litoral), Oeste (litoral), Ovar (litoral) e Vagos (litoral).    Em Lisboa existem duas Estações Náuticas: Litoral de Cascais (litoral) e Sesimbra (litoral).    Na região do Alentejo e Ribatejo contabilizam-se sete Estações Náuticas nomeadamente: Alandroal (interior), Avis (interior), Moura-Alqueva (interior), Mértola (interior), Odemira (litoral), Monsaraz (interior) e Sines (litoral).   Por fim, no Algarve existem quatro Estações Náuticas: Portimão (litoral), Vilamoura (litoral), Lagos (litoral) e Faro (litoral).   

Sobre o Fórum Oceano  

O Fórum Oceano é a entidade que gere o Cluster do Mar Português.   

A nossa Missão é reforçar dinâmicas de cooperação estratégica entre atores – empresas, centros de IDT, instituições de ensino superior, organismos da Administração Pública – para promover a inovação, o emprego qualificado e a competitividade das empresas que utilizam o Mar e os recursos marinhos como elementos centrais da sua atividade.  

No âmbito da nossa Missão pretendemos contribuir para a digitalização, a descarbonização e a circularidade dos processos produtivos da Economia do Mar.  

Sobre as Estações Náuticas   

No seguimento dos resultados do projeto Portugal Náutico desenvolvido pela Associação Empresarial de Portugal (AEP) em cooperação com o Fórum Oceano, foi criado o Grupo Dinamizador do Portugal Náutico. Constituído no âmbito do Fórum Oceano e aberto à participação voluntária de todas as entidades interessadas, o Grupo propõe-se a dinamizar a fileira do turismo náutico em Portugal.  

Neste contexto, avançou com um trabalho com vista ao desenvolvimento, promoção e certificação de Estações Náuticas em Portugal.  

Reconhecendo a valia dos recursos e o potencial que Portugal apresenta na área do turismo náutico e tendo como exemplo as experiências existentes em França e em Espanha, foi redigido um regulamento para a certificação das Estações Náuticas, que beneficiou igualmente do enquadramento fornecido pela FEDETON – Fédération Européenne de Destinations Touristiques Nautiques, entidade gestora da rede internacional das estações náuticas, da qual a Fórum Oceano é membro desde 2016.