Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility Ir para conteúdo
Foi assinada a Carta de Compromisso para a Defesa do Património Geológico do aspirante Geoparque Oeste
Município

Foi assinada a Carta de Compromisso para a Defesa do Património Geológico do aspirante Geoparque Oeste

17 outubro, 2022

Foi assinado a 14 de outubro, pelos municípios de Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Lourinhã, Peniche e Torres Vedras, a Carta de Compromisso para a Defesa do Património Geológico do aspirante Geoparque Oeste, um evento que aconteceu no Centro de Interpretação Ambiental da Paisagem Protegida da Serra de Montejunto

O património geológico, abrangido pelo aspirante Geoparque Oeste (aGO), tem por base o Período Jurássico e é internacionalmente reconhecido, não só pelas suas características únicas de preservação, mas também pelas descobertas e estudos científicos na área da paleontologia, com destaque para a Ponta do Trovão, em Peniche, reconhecida em 2016 pela Comissão Internacional de Estratigrafia como um Global Boundary Stratotype Section and Point.

Nem sempre, a nível local, os planos diretores municipais (pdm) definem procedimentos e obrigações ao nível do acompanhamento de especialistas em intervenções que geram a mobilização de solos, levando, muitas vezes, à perda de património geológico ímpar e até de relevância internacional. Como forma de os seis municípios assumirem um compromisso intermunicipal de geoconservação e preservação do património geológico integrado do ago, estabelecem-se as seguintes premissas de compromisso: desenvolver e implementar planos de geoconservação em todos os geossítios identificados pelo ago; desenvolver medidas complementares, de conhecimento, estudo, proteção, valorização e divulgação do património geológico, de modo a que as intervenções urbanísticas e demais alterações aos solos, nos geossítios identificados no território do ago, sejam acompanhadas por um geólogo e paleontólogo nas fases de mobilização dos solos; capacitar os técnicos municipais com formação específica relacionada com a geoconservação, geoeducação e geoturismo do ago; promover o território do ago como um laboratório vivo de ciência; incluir os geossítios indicados pelo ago nos meios de comunicação e promoção turísticas do território; promover a acessibilidade física dos geossítios indicados pelo ago, e garantir as insfraestruturas básicas que permitam a sua identificação e visitação; incentivar o debate e promoção de temáticas relacionadas com a geoconservação, geoeducação e geoturismo do ago, nas suas diferentes áreas de atuação; divulgar a carta de compromisso para a defesa do património geológico do aspirante geoparque oeste nos canais de comunicação interna e externa da autarquia.